Depilar, esfoliar, hidratar e proteger serão as palavras de ordem para este verão. Pernas de fora, biquinis mínimos e camisetas que deixam a axila à mostra pedem depilações que podem ser dolorosas. Mas, uma técnica que utiliza luz intensa pulsada pode ser a solução para esconder os pelinhos incómodos. O método garante que os pêlos não voltam a crescer após o tratamento com laser, desde que a pessoa não apresente qualquer distúrbio hormonal não controlado, como ovário policístico.

A enfermeira Mayra Lopes explica que a luz é atraída pela melanina do pêlo, pigmento responsável pela sua coloração. Quanto mais escuro, melhor o resultado do procedimento. "A energia térmica destrói ou retarda a capacidade do folículo produzir um novo fio, sem danificar a pele e os tecidos ao redor. Embora alguns pêlos não sejam eliminados, passam a crescer mais lentamente, mais claros, fracos e finos", esclarece.

in Jornal da Manhã Online