O bastonário da Ordem dos Médicos Dentistas, Orlando Monteiro da Silva, denunciou ontem situações de branqueamentos dentários a laser que estão a ser feitos de forma ilegal em cabeleireiros, esteticistas, Spa e parafarmácias.

À Ordem dos Dentistas têm chegado várias queixas de locais que publicitam e executam branqueamentos a laser, que têm sido encaminhadas para várias autoridades: delegados de saúde, Direção-Geral da Saúde, Entidade Reguladora da Saúde, Autoridade da Farmácia e do Medicamento e Deco. Por decisão do delegado de saúde, um cabeleireiro em Vila Real de Santo António foi já obrigado a suspender as actividades de branqueamento dentário.

A ministra da Saúde, Ana Jorge, garante que irá trabalhar com a Ordem dos Médicos Dentistas para definir os requisitos necessários para a realização de branqueamentos dentários a laser. Contudo, Ana Jorge afirmou: "Primeiro é preciso perceber se é um tratamento médico para depois aplicar a fiscalização."

in Correio da Manhã