Tal como na natação, a aerodinâmica explica também parte da importância da depilação no ciclismo, mas a ausência de pêlos no corpo traz ainda outras vantagens à modalidade.

Vítor Gamito, vencedor da Volta a Portugal em 2000, diz que, "com velocidades elevadas nota-se bem a diferença do impacto do vento, sobretudo nas pernas", mas o ex-ciclista acrescenta mais três razões de peso para não dispensar a depilação: "uma está relacionada com a higiene, porque suamos muito e apanhamos muito lixo na estrada", outra com a segurança, uma vez que a ajuda a desinfectar e as fazer os curativos, e a ultima tem a ver com as massagens, que acabariam por aquecer e arrancar os pêlos, provocando uma autêntica tortura".

Vitor Gamito garante que hoje seria impensável encontrar um ciclista de topo sem depilação e que muitos até já o fazem também na zona do peito e das axilas. Ironizando, acrescenta mesmo que "quem quiser distinguir um ciclista regular ou profissional de um amador, só tem de olhar para as pernas e ver se tem pêlos ou não".

Em suma, as vantagens da depilação para o ciclismo são:

- Velociedade

- Higiene

- Segurança

in Performance

Imagem Google