Todas as mulheres já desejaram que não fosse preciso sofrer de cada vez que têm de fazer a depilação - em média, uma a duas vezes por mês. E não há nenhuma mulher que não tenha feito contas aos seus gastos em depilação por ano, que podem ser pequenas fortunas. Afinal, fazer depilação a cera num centro de estética pode custar, por zona do corpo, 20 a 30 euros. No final do ano, o dinheiro gasto seria suficiente para pagar uma viagem.

 

A estética e a dermatologia têm trabalhado de perto para encontrar soluções mais económicas e eficazes para a remoção de pêlos. Assim surgiu a depilação a laser e, mais tarde, a depilação a luz pulsada.

 

A depilação a laser foi a primeira técnica de depilação a prometer a eliminação definitiva do pêlo. Considerada uma revolução na estética, esta técnica começou a ser oferecida na maioria das clínicas e centros de beleza, conquistando a curiosidade e o interesse das mulheres. No entanto, esta é uma técnica dispendiosa, e com alguns riscos. O tratamento consiste na acção do laser no pêlo, a temperaturas muito elevadas, já que o pêlo possui melanina, que absorve a luz e a transforma em calor. A energia luminosa elimina então o pêlo.
O tratamento da depilação a laser pode ser feito a temperaturas de 300ºC, o que provoca dor e ligeiras queimaduras.

 

De facto, depilação a laser é eficaz na eliminação do pêlo grosso, mas torna-se limitada na fase final de tratamento, em que o pêlo se torna mais fino e de uma cor ligeiramente mais clara. Muitas vezes aumenta-se a temperatura, para aumentar a eficácia do tratamento nessas situações, mas geralmente isso apenas resulta em maiores danos na pele.

 

A depilação a luz pulsada não é tão conhecida como a depilação a laser, já que é mais recente que esta, mas a sua actuação é similar. A depilação a luz pulsada reduz significativamente o pêlo após 4 a 8 sessões de tratamento. Esta é uma técnica de eliminação de pêlos que actua através da emissão de impulsos de luz directamente para o folículo piloso, que, devido à melanina, absorve a luz e transforma-a em calor. A energia luminosa leva o pêlo a entrar numa fase de inactividade.

 

A depilação a luz pulsada é considerada mais segura que a depilação a laser, pois o comprimento de onda da luz é mais disperso que o do laser, semelhante ao flash de uma máquina fotográfica. Assim, a luz pulsada não provoca danos significativos na pele. Do mesmo modo, a temperatura máxima atingida durante um tratamento a luz pulsada é de 70ºC, significativamente mais baixo que o laser.

 

A depilação a luz pulsada também é mais económica que a depilação a laser. Segundo a Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos, num centro de estética, o tratamento completo de remoção de pêlos a laser pode ir de 600 a 850 dólares, na parte inferior da perna, sendo aplicado o mesmo preço para a parte superior da perna. O tratamento acresce se o cliente quiser ainda fazer o tratamento nos braços (350- 500 dólares), no peito (350-600 dólares), ou nas axilas (250-350 dólares). Já a máquina de depilação a luz pulsada RIO IPL 8000 custa 399 euros, contém uma lâmpada que permite efectuar 10 mil flashes ou impulsos de luz, permitindo assim eliminar todos os pêlos do corpo.