A polícia venezuelana deteve, em Caracas, um falso médico, de 40 anos, acusado de violar 40 mulheres, com idades compreendidas entre os 18 e 25 anos, às quais ofereceu a realização de cirurgias estéticas a baixo custo, através do Facebook.

Segundo o comissário Wilmer Flores Trosel, diretor do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas, o detido, Carlos Eduardo Merchán, confessou ser responsável por 25 das 40 violações e foi capturado no Centro Comercial Chacaíto, no leste de Caracas, na companhia de uma nova vítima, que tinha conhecido pela Internet.

O falso médico tinha um perfil no Facebook, com o nome de Valentina Nazareth, onde também oferecia emprego de modelo a jovens mulheres, e marcava encontros em duas estações do Metropolitano de Caracas, onde se identificava como médico cirurgião e dono de uma agência de modelos.

Diário Digital / Lusa