Uma jovem suiça, de 30 anos, ganhou na passada terça-feira uma acusação contra a agência de seguros Mutuel Assurances, que se recusava a pagar uma indemnização por danos causados durante um tratamento de depilação a laser, segundo o jornal Tribunal de Genève.

A lesada acusava a agência de se recusar a reembolsar os gastos que efectuou num tratamento de depilação a laser, depois deste lhe ter provocado hirsutismo, uma condição dermatológica que consiste no crescimento excessivo de pilosidade, que pode levar à depressão e inibição de práticas desportivas.

A Mutuel Assurances foi obrigada a indeminizar a lesada no valor do tratamento de laser.